INDEPENDÊNCIA DOS AUDITORES

Objetividade e independência do Auditor Externo: serviços que não são de auditoria

A política geral do iib é que o Grupo só deve contratar o Auditor para fornecer serviços que não sejam de auditoria em circunstâncias excepcionais.

O Conselho Fiscal assegura a conformidade com o Regulamento e tem autoridade exclusiva para aprovar o recurso ao Auditor para serviços que não sejam de auditoria.

Os serviços proibidos incluem:

  • Contabilidade
  • Conceção e implementação de sistemas de informação financeira
  • Controle interno e serviços de gestão de risco
  • Serviços actuariais
  • Terciarização de auditoria interna
  • Provisão de funções de gestão e recursos humanos
  • Corretor ou comerciante, consultor de investimentos ou serviços de banca de investimento
  • Serviços jurídicos
  • Serviços especializados não relacionados com a Auditoria Estatutária do Grupo